terça-feira, 13 de agosto de 2019

Cantor Flávio Leandro rebate Bolsonaro: "minha música é do povo, não do político"

Em mais um gesto inusitado, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) tomou o microfone de uma emissora de TV na manhã deste domingo (11), na saída do Palácio da Alvorada, em Brasília, e pediu a reprodução da música “Chuva de Honestidade”, do cantor e compositor pernambucano Flávio Leandro. Ao citar a canção, que é uma crítica à exploração política da seca, o capitão reformado se equivocou ao afirmar aos cinegrafistas que a música foi composta em 1954.
Foto: Divulgação/Facebook Oficial Flávio Leandro
No episódio desde domingo, Bolsonaro conversava com eleitores na entrada da sua residência oficial quando se dirigiu aos cinegrafistas que registravam o momento. Primeiro, perguntou se não tinha algum “urubu” e explicou que usava a expressão para definir os jornalistas.
Depois, ele tomou um microfone da TV Globo das mãos de um operador de câmera  e pediu que as emissoras colocassem a música no ar: “Eu queria que a Globo botasse no ar um vídeo com uma canção lá do Nordeste que se chama ‘Chuva de Honestidade’. A Globo e as demais emissoras de televisão, porque eu acho que é uma canção mais velha que eu, (de) 1954, e que o Nordeste sempre precisou foi disso, chuva de honestidade. E o Brasil agradece”.

Nascido em Bodocó, no Sertão pernambucano, Flávio Leandro não gostou da homenagem e criticou o presidente em suas redes sociais postando: "Se o presidente quer melhorar sua imagem no Nordeste, comece por governar sem ranço, e para todos! Minha música é do povo, não do político. De nenhum deles!!!"

Link do post de Flávio:
https://www.facebook.com/flavioleandrooficial/photos/



Com informações: www.op9.com.br/
Fonte: Portal Spy

Postar um comentário

Notícias por Categoria

...
Veja mais notícias organizadas por categoria

Whatsapp Button works on Mobile Device only