Destaques arredondados Z2

6/Z2/ticker-posts

Publicidade:
Publi aqui - Portal Spy

O que se sabe e o que falta esclarecer sobre triplo assassinato em ceia de Natal que pode ser motivado por disputa de herança

Dario Jorge Kodama, de 56 anos, invadiu casa da irmã e fez mais de 15 disparos contra as vítimas. Caso foi no final da noite de sábado (24)


Foto: Reprodução

Dario Jorge Kodama, de 56 anos, invadiu uma casa, matou três pessoas da mesma família e deixou outras quatro feridas durante a ceia na noite de Natal, em Maringá, no norte do Paraná.

O motivo pode ser uma briga por herança, conforme a Polícia Militar (PM-PR).

Cerca de 10 pessoas estavam reunidas quando o suspeito chegou, trancou o portão e fez cerca de 15 disparos. Ouça no vídeo acima.

Após as execuções, ele cometeu suicídio no local. Ainda não há informações oficiais sobre o grau de envolvimento do suspeito com as vítimas.

1. Como aconteceu?

Segundo a PM, familiares estavam reunidos no fundo da casa fazendo um churrasco durante a confraternização da ceia de Natal. O caso aconteceu na Rua Professora Paula Leticia Molinari, no Conjunto Habitacional Hermann Moraes Barros.

No final da noite, o suspeito invadiu o local, trancou o portão com um cadeado, foi até as vítimas e começa a atirar.

As três vítimas que morreram levaram tiros na cabeça e em outras partes pelo corpo, também de acordo com a PM.
Segundo o aspirante do Corpo de Bombeiros, Eduardo Poleto, o homem chegou na residência com duas luvas, uma máscara, a pistola, carregador de munições e uma mochila.

"Chegou preparado, com luva, máscara PFF 2, trancou o portão e fez os disparos", disse.
Durante a ação, o suspeito trocou o carregador da arma 9 milímetros e continuou a execução, segundo informações da polícia.

2. Quem são as vítimas?

Segundo informações iniciais da polícia, as vítimas mortas eram pai e filhos. Eles são:

Rubens de Oliveira Santos, de 53 anos;
Caio Kodama Santos, de 18 anos;
José Rafael Barbosa Santos, de 24 anos.
Além deles, quatro pessoas se feriram.

Segundo o Corpo de Bombeiros, dois jovens, de 16 e 26 anos, foram baleados no tórax, pescoço e outras partes do corpo. Logo após o crime, o caso deles era considerado grave. Ambos foram encaminhados para hospitais.

Segundo a polícia, eles conseguiram fugir pulando um muro e foram socorridos caídos em uma calçada, há duas quadras do local do crime.

A terceira jovem foi atingida por seis tiros e ficou em estado grave. Ela foi intubada no local e encaminhada ao Hospital Universitário, conforme apurou a RPC. Ela é namorada de Caio Kodama, um dos mortos.

A quarta vítima foi atingida na perna, sem gravidade.

Outra pessoa que estava no local conseguiu se trancar em um dos cômodos da casa, se escondeu debaixo da cama e não ficou ferida.

3. Pai e filho morreram abraçados

Ao chegar no local, os socorristas encontraram Rubens e José Rafael caídos abraçados ao lado da churrasqueira. Eles já estavam mortos.

Ao lado da área do imóvel, o enteado de Rubens, Caio Kodama, também estava morto, com um tiro na cabeça.

4. Quem é o suspeito?

De acordo com a PM, o suspeito do crime é Dario Jorge Kodama, de 56 anos.

O homem não participava da confraternização e era irmão da dona da casa, conforme as apurações iniciais das autoridades.

Após cometer o crime, segundo a Polícia Militar, ele foi até a sala da casa, sentou no sofá e atirou na própria cabeça.

5. Qual o possível motivo dos crimes?

De acordo com informações de familiares aos policiais, o motivo do crime pode ser uma discussão por causa da herança da família.

"O indivíduo entrou e passou a efetuar os disparos no pessoal que estava confraternizando. Seria um desentendimento familiar sobre a herança", disse o tenente Martmann.
A Polícia Civil (PC-PR) disse que investiga o caso.

6. Vizinhos se assustaram

Um dos vizinhos escutou o momento dos tiros e pensou ser fogos de artifício.

"Uma véspera de Natal e acontece isso. Foi uma porção de tiro. A gente fica chocado com tudo isso", disse.


Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code

Publicidade::
Publi aqui - Portal Spy