Destaques arredondados Z2

6/Z2/ticker-posts

Publi topo do site

Publicidade:
Publi aqui - Portal Spy

Operação 'Premium Mandatum': Mandados de prisão contra integrantes de facções também foram cumpridos em Juazeiro, BA

Foto: Reprodução

Nesta quinta-feira (23), a Operação Premium Mandatum resultou na detenção de 35 pessoas, alvos de uma investigação sobre membros de uma organização criminosa operando na Bahia interiorana e na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

Conforme informações exclusivas obtidas pelo repórter Samuel Laudilio, do Portal Spy/Rede Seta, em Juazeiro, 23 mandados de prisões foram cumpridos, inclusive contra internos do Conjunto Penal da cidade.

As autoridades policiais revelaram que uma quantidade significativa de telefones celulares foi confiscada no Conjunto Penal de Teixeira de Freitas, sendo esses aparelhos utilizados pelos detentos para coordenar atividades criminosas fora das instalações prisionais.

Além disso, mandados de busca e apreensão estão sendo executados em unidades prisionais nas localidades de Paulo Afonso, Vitória da Conquista e Brumado.

A Operação Premium Mandatum foi conduzida pela Polícia Civil em conjunto com o Ministério Público da Bahia (MP-BA), abrangendo 15 municípios.

Início das investigações:
Após a detenção de um suspeito em 2021, na cidade de Senhor do Bonfim, situada no norte do estado, deram-se início às investigações. O indivíduo, apontado como um dos líderes do tráfico de drogas na região, estava coordenando atividades criminosas de dentro da prisão.

Através do trabalho de inteligência da Polícia Civil, foi possível mapear o modus operandi da organização criminosa, identificar os principais líderes do grupo na Bahia e entender o funcionamento do tráfico de drogas tanto dentro quanto fora dos centros penitenciários.

De acordo com informações da Polícia Civil, os alvos dessa operação estão sob investigação por crimes relacionados ao tráfico de drogas, associação para o tráfico, participação em organizações criminosas, homicídios e envolvimento no comércio ilegal de armas de fogo.


Postar um comentário

0 Comentários

Publicidade: