Destaques arredondados Z2

6/Z2/ticker-posts

Publi topo do site

Publicidade:
Publi aqui - Portal Spy

ANTES E DEPOIS: veja como eram e como ficaram lugares atingidos por temporais no RS

Foto: g1

Os temporais que atingem o Rio Grande do Sul desde segunda-feira (29) causaram alagamentos, deslizamentos de terra, danos em casas, pontes e estradas por todo o estado.

Trinta e duas pessoas morreram, 74 estão desaparecidas e outras 56 ficaram feridas em decorrência dos efeitos do mau tempo. Conforme o boletim mais recente da Defesa Civil, 24,2 mil pessoas estão fora de casa, sendo 7.165 pessoas em abrigos e 17.087 desalojados (na casa de familiares ou amigos). Ao todo, 235 dos 496 municípios do estado registraram algum tipo de problema, afetando 351,6 mil pessoas.

O aumento do nível do Rio Jacuí, em Porto Alegre, fez com que a nova ponte do Guaíba fosse bloqueada para trânsito. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a água já atinge a beira da ponte.

Rodoviária de Porto Alegre

O nível do lago Guaíba atingiu 4,76 metros nesta sexta-feira (3). A água acumulada já avança sobre ruas e avenidas. A estação rodoviária de Porto Alegre alagou. De acordo com o gerente de operações, Jorge Rosa, 95% das viagens estão suspensas.

As águas do Guaíba avançam e provocam alagamentos em algumas vias, como trechos da Orla, na Zona Sul, e as avenidas Mauá e Conceição, no acesso a Capital.

Foto: Reprodução/RBS TV

A barragem da Usina Hidrelétrica (UHE) 14 de Julho, localizada entre Cotiporã e Bento Gonçalves, na Serra do Rio Grande do Sul, rompeu parcialmente na tarde de quinta-feira (2).

A orientação do governo do estado é que moradores de municípios próximos, como Santa Tereza, Muçum, Roca Sales, Arroio do Meio, Encantado, Colinas e Lajeado, deixem as áreas de risco e busquem abrigo em regiões mais altas para permanecer durante elevação do Rio Taquari que, na quinta, chegou a 31,2 metros. O patamar é superior ao da enchente registrada em setembro de 2023.

Ponte em Rio Pardo
A ponte sobre o Rio Pardinho, na cidade de Rio Pardo, na Região dos Vales, tinha mais de 200 anos e foi arrastada pela água.

A cidade de Muçum, uma das mais atingidas por enchentes em setembro de 2023, está novamente debaixo d'água.

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul emitiu, na noite de quarta-feira (1º), uma "orientação expressa" para que moradores do Vale do Taquari deixem áreas de risco. A recomendação é feita para os municípios de Santa Tereza, Muçum, Roca Sales, Arroio do Meio, Encantado e Lajeado.

No comunicado, a Defesa Civil afirma que o Rio Taquari "vem recebendo expressivos volumes em razão das fortes chuvas dos últimos dias no estado e está ultrapassando extraordinariamente sua cota de inundação". Os moradores de áreas de risco devem procurar abrigos públicos ou outro local de segurança.



Postar um comentário

0 Comentários

Publicidade: