Destaques arredondados Z2

6/Z2/ticker-posts

Publicidade:
Publi aqui - Portal Spy

TSE aprova lista tríplice para escolher juiz que julgará Moro

Senador enfrenta possibilidade de inelegibilidade por oito anos após ser acusado de abuso de poder econômico, práticas de caixa 2 e utilização indevida dos meios de comunicação.

Foto: Lula Marques/AGPT

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou nesta quinta-feira, 1º de fevereiro de 2024, a lista tríplice destinada à seleção do juiz do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) encarregado de julgar o ex-juiz da Operação Lava Jato e senador, Sergio Moro (União Brasil-PR). Moro é acusado de abuso de poder econômico, caixa 2, uso indevido dos meios de comunicação e irregularidades em contratos. A ministra Isabel Gallotti, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), foi a relatora da lista.

Os nomes aprovados pelo TSE são:
-Graciane Aparecida do Valle Lemos;
-José Rodrigo Sade; e
-Roberto Aurichio Júnior.

Após a aprovação pelo TSE, a lista será encaminhada ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que terá a responsabilidade de escolher um dos indicados para a vaga deixada pelo juiz titular Thiago Paiva dos Santos, cujo mandato encerrou em 27 de janeiro de 2024.

ACUSAÇÕES CONTRA MORO:
Sergio Moro será ouvido em audiência no TRE-PR em decorrência de duas ações: uma movida pelo PL, partido do ex-presidente Jair Bolsonaro, e outra pela Federação Brasil da Esperança, que apoia Lula. O tribunal decidiu unificar as ações em junho.

As acusações incluem abuso de poder econômico, caixa 2, uso indevido dos meios de comunicação e irregularidades em contratos. Os partidos pleiteiam a cassação de Moro e sua inelegibilidade por 8 anos.

Além de Moro, seus suplentes no Senado, Luis Felipe Cunha e Ricardo Augusto Guerra, também enfrentam acusações.

Os processos dizem respeito aos gastos de Moro durante a pré-campanha, quando era filiado ao Podemos e aspirava à Presidência. As contas da campanha de Moro para o Senado são consideradas irregulares por não incluírem os valores gastos durante sua pré-campanha presidencial. Os partidos alegam que o Podemos investiu mais de R$ 18 milhões na preparação da candidatura de Moro, destinando recursos para despesas jurídicas, viagens, segurança, consultoria e marketing.

Caso seja condenado pela Justiça Eleitoral, Moro ainda poderá recorrer ao TSE para tentar preservar seu mandato. Se todos os recursos forem esgotados e a chapa for cassada, novas eleições serão convocadas para preencher a vaga deixada pelo ex-juiz.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code

Publicidade::
Publi aqui - Portal Spy