Destaques arredondados Z2

6/Z2/ticker-posts

Publicidade:

Organização religiosa diz que abrirá investigação contra padre acusado de estupro de vulnerável em Juazeiro, BA

Líder religioso foi preso preventivamente na manhã desta terça-feira (20).

Foto: Ilustrativa / iStock

Após a prisão do padre Antônio Deziderio Frabetti Vieira, CSsR, em Juazeiro, Norte da Bahia, na data de hoje (20), sob a acusação de ter abusado sexualmente de um jovem de 14 anos, a Diocese local emitiu um comunicado informando que recebeu a notícia com surpresa e decidiu abrir um processo investigatório junto à Comissão Diocesana para a Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis.

A nota publicada também destacou que Antônio Deziderio foi afastado de qualquer função religiosa.

"Em alinhamento com as diretrizes estabelecidas pelo Papa Francisco, na Carta Apostólica Sob Forma de 'Motu Proprio' sobre a Proteção dos Menores e das Pessoas Vulneráveis, datada de 26/03/2019, a Diocese de Juazeiro prestará toda a assistência social e psicológica à vítima e seus familiares, preservando a imagem do menor e oferecendo apoio irrestrito, além de colaborar plenamente com as investigações", afirmou.

Confira:
A Diocese de Juazeiro comunica que na manhã desta terça-feira, 20 de fevereiro de 2024, foi surpreendida com a notícia da prisão preventiva do padre Antônio Deziderio Frabetti Vieira, CSsR, sacerdote que responde em disciplina e formação à Congregação do Santíssimo Redentor (Missionários Redentoristas), com sede provincial situada na cidade de Salvador/BA, que atuava há menos de um ano como religioso na Paróquia de Santo Antônio, em Juazeiro/BA, investigado por suposto crime de abuso sexual.

De imediato, a Diocese de Juazeiro determinou a abertura de processo investigatório junto à Comissão Diocesana para a Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis, criada através de Decreto Episcopal em 15 de dezembro de 2022, para apuração da denúncia, ao passo que afastou imediatamente o sacerdote de qualquer atividade religiosa desta circunscrição, bem como recomendou à Congregação Redentorista a adoção das mesmas medidas.

Em cumprimento ao que determina o Papa Francisco, na Carta Apostólica Sob Forma de "Motu Proprio”, Sobre a Proteção dos Menores e das Pessoas Vulneráveis, de 26/03/2019, a Diocese de Juazeiro prestará toda assistência social e psicológica à vítima e seus familiares, garantindo a preservação da imagem do menor e fornecendo amparo de forma irrestrita, além de colaborar com as investigações.

A Diocese de Juazeiro deixa claro seu total repúdio a qualquer forma de violência, seja ela verbal, física, psicológica, sexual ou outras.

Clique aqui e relembre o caso.

Veja publicação no Instagram:

Postar um comentário

0 Comentários