Destaques arredondados Z2

6/Z2/ticker-posts

Publi topo do site

Publicidade:
Publi aqui - Portal Spy

Sem água há vários dias, moradores se revoltam e jogam ovos em sede da Embasa em Quixabeira, BA

 O motivo do ato de revolta foi a persistente falta de água que assola a cidade há vários dias.

Fotos: Reprodução internet

Na manhã desta sexta-feira (29), moradores do município de Quixabeira, localizado a 300 km de Salvador, protagonizaram um protesto peculiar ao atirar ovos na sede da Embasa, empresa responsável pelo abastecimento de água na região. O motivo do ato de revolta foi a persistente falta de água que assola a cidade há vários dias.

Um vídeo do incidente rapidamente se espalhou pelas redes sociais, mostrando a população revoltada tentando invadir as instalações da Embasa, enquanto um funcionário tentava em vão fechar as portas, sendo atingido por ovos arremessados pelos manifestantes.

A Embasa explicou que a falta de água é "decorrente do vazamento em uma adutora, corrigido nesta semana. Entretanto, as torneiras em Quixabeira estariam vazias ainda graças a “sucessivas falhas no fornecimento de energia elétrica por parte da Coelba, que provocam a interrupção de funcionamento das bombas e impedem a chegada da água nos pontos mais distantes do sistema", diz nota.

Segundo publicação do Portal Spy, a empresa também mencionou a estiagem e as altas temperaturas como fatores agravantes. Para contornar a situação, a Embasa afirmou que tomou medidas para manter a regularidade no abastecimento, como a rápida correção de vazamentos, o combate a furtos ao longo da adutora e o contato constante com a Coelba para garantir o fornecimento regular de energia.

Quanto à manifestação dos populares, a Embasa repudiou os atos de desrespeito aos trabalhadores que buscavam o diálogo com a população. O escritório da empresa, segundo relatos, ficou "degradado" após o ocorrido. 

A reportagem tentou entrar em contato com a Coelba, mas até o momento, não obteve retorno. A situação evidencia a tensão crescente em Quixabeira devido à combinação de problemas no abastecimento de água e no fornecimento de energia elétrica.

Postar um comentário

0 Comentários

Publicidade: