Destaques arredondados Z2

6/Z2/ticker-posts

Ex-diretora de escola é condenada a 15 anos de prisão por abuso sexual

A ex-diretora de uma escola judaica ultraortodoxa na Austrália foi condenada nesta quinta-feira (24) a 15 anos de prisão por abusar sexualmente de duas estudantes entre 2004 e 2007.

Malka Leifer, ex-professora de religião e ex-diretora da Escola Adass Israel de Melbourne, foi considerada culpada em abril de 18 acusações, incluindo o estupro de uma estudante e a agressão sexual da irmã desta aluna.
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O juiz Mark Gamble a condenou a 15 anos de prisão.
Ao pronunciar a condenação, o juiz afirmou que seu crime "marcou por toda a vida" as irmãs e destacou a "indiferença" da acusada para com sua vítimas.

Leifer, mãe de oito filhos, fugiu para Israel em 2008, quando começaram a circular rumores sobre os abusos.

A mulher, com dupla nacionalidade israelense e australiana, lutou durante anos para evitar sua extradição, mas foi finalmente entregue à Austrália em 2021.

As irmãs Dassi Erlich e Elly Sapper celebraram a decisão do juiz de "derrubar os muros do silêncio" na comunidade ultraortodoxa de Melbourne ao deixarem o tribunal.


"Estamos aqui hoje porque não desistimos", declarou Erlich.

"Esta luta nunca foi só nossa. Estamos mostrando que as vozes dos sobreviventes não serão e não podem ser silenciadas, quaisquer que sejam os obstáculos", afirmou.

Vestida com um uniforme azul claro, Leifer ouviu impassível a sentença por videoconferência de sua prisão em Melbourne.

Segundo a acusação, Leifer estuprou uma das irmãs, então adolescente, em 2006, depois de convidá-la para dormir em sua casa para "aulas de kallah", um curso pré-matrimonial.

Em diversas ocasiões, ela disse às alunas que estavam sendo preparadas para se tornarem esposas, segundo o promotor.

"Isso irá ajudá-la em sua noite de núpcias", disse a uma das vítimas.

Fonte: Estado de Minas
Licença Creative Commons

Postar um comentário

0 Comentários

Publicidade:

Ad Code

Publicidade: