5.10.21

Seminário na Câmara discute experiência internacional na formação de lideranças no serviço público [Áudio]

Segundo debatedores, as características de um líder público passam pela capacidade de alcançar resultados a partir da organização de equipe, com foco e inovação. O evento foi o terceiro de uma série de seis seminários sobre governança pública e gestão de pessoas no contexto de reforma do Estado brasileiro.


Foto: Ilustração/alexeyplatonov/DepositPhotos
🔊 OUÇA O CONTEÚDO DESTE POST | ÁUDIO NO FINAL DO TEXTO.
::: Siga o Portal Spy no Google Notícias :::
Participantes de um seminário sobre governança pública deram orientações e listaram desafios na formação de líderes para a prestação de um serviço público de alto desempenho. As características de um líder público, como um secretário de Saúde ou de Educação, por exemplo, passam pela capacidade de alcançar resultados a partir da organização de equipe, com foco e inovação.
::: Clique aqui e participe do Grupo de WhatsApp de notícias de Juazeiro, Bahia e Petrolina, Pernambuco :::
A formação de lideranças deve passar pela diversidade. Líderes, segundo os debatedores, não devem vir apenas da elite, mas devem também ser pessoas que tiveram menos oportunidades na vida, mulheres ou indígenas.
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Daniel Gerson, da OCDE, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, definiu essa liderança, na tradução promovida pela Câmara.

“Líder é alguém que alcança resultado através de outras pessoas, através de equipes organizadas, motivando pessoas, dando apoio a elas para alcançar resultados”.

Daniel Gerson foi um dos convidados no seminário promovido (nesta terça-feira, 5) pela Secretaria de Relações Internacionais da Câmara. O evento foi o terceiro de uma série de seis seminários sobre governança pública e gestão de pessoas no contexto de reforma do Estado brasileiro. Os debates acompanham a tramitação da PEC da Reforma Administrativa (PEC 32/20).

Segundo o vice-presidente da comissão especial que analisou a PEC, deputado Tiago Mitraud (Novo-MG), o momento atual é de repensar o setor público.

“Muitos temas que são tratados como tabu hoje no Brasil, através da experiência internacional, a gente percebe que são práticas consolidadas, como seleção de cargos comissionados, como a adoção de práticas de gestão de pessoas no governo. Então, ao trazer representante internacionais, a gente vai aos poucos quebrando as barreiras”.

O presidente da Comissão da Reforma Administrativa, deputado Fernando Monteiro (PP-PE), ressaltou que a PEC trata, entre outros pontos, justamente de liderança.

“É fundamental a atração, a seleção de líderes. Mas é mais fundamental a retenção de líderes. No Brasil, muitas vezes perdermos grandes líderes, que, desmotivados, saem do serviço público”.

A atratividade do cargo de liderança pública no Brasil foi um dos desafios apontados por palestrantes. A consultora em gestão Kiki Mori também listou como desafios os aspectos de diversidade, especialmente em relação a raça e gênero e as desigualdades territoriais enormes.

“Cargos de liderança regionais são os mais desafiadores. Exatamente na região que mais precisa de políticas públicas, é onde você encontra menos pessoas qualificadas, pessoas com mais dificuldade de participar do processo seletivo. Ou levar para esses lugares pessoas que talvez tenham o perfil talvez não conseguem ir por uma série de condições, seja remuneração, seja por estar distante do seu local de origem”.

Os participantes do seminário chamaram atenção ainda para a grande influência política na escolha de lideranças públicas.

Os senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Antonio Anastasia (PSD-MG) criticaram a cultura do cargo em comissão existente no Brasil

Na opinião de Anastasia, a reforma administrativa deve reduzir o máximo possível os cargos de livre provimento e estimular que lideranças sejam escolhidas entre servidores de carreira, qualificados nesse sentido.

Alessandro Vieira, por sua vez, é autor de um projeto de lei (PL 3769/19) que institui critérios para a contratação e a ocupação de cargos em comissão e funções gratificadas.

Cada vez mais, segundo os debatedores, os líderes do serviço público devem inovar, possuir visão estratégica e lançar mão de tecnologias digitais, uma vez que o trabalho deve se basear em dados.
O post 'Em seminário sobre governança pública na Câmara, debatedores listam desafios para formação de lideranças [Áudio]' apareceu primeiro no Portal Spy.
Ouça o conteúdo deste post: 


Confira mais notícias em áudio pelo Spy Cast
O canal de podcasts do Portal Spy:
Comente esta matéria em nosso facebook.Fonte: Da Rádio Câmara, de Brasília, Noéli Nobre 
via: Portal Spy Licença Creative Commons
Cópia não autorizada estará sujeita a punições legais.

Postar um comentário

Antes de comentar qualquer matéria leia as regras de utilização do Portal. Qualquer comentário que violar as regras será automaticamente excluído por nossa equipe. É proibido inserir links (urls) dentro do comentário, caso contrário o mesmo será deletado por nossa equipe.

Veja nosso conteúdo por categoria

...
Clique e acesse

Whatsapp Button works on Mobile Device only