some text

31.10.21

Dia da Reforma Protestante: relembre lições do movimento divisor de águas na igreja cristã

Nesse domingo, dia 31 outubro, foi comemorado 504 anos do início da Reforma Protestante.


Foto: iStockphoto
::: Siga o Portal Spy no Google Notícias :::
Reforma (alternativamente chamada de Reforma Protestante ou Reforma Europeia) foi um movimento importante dentro do cristianismo ocidental na Europa do século XVI que representou um desafio religioso e político para a Igreja Católica e em particular para a autoridade papal, decorrente do que eram percebidos como erros, abusos e discrepâncias cometidos pela Igreja. A Reforma foi o início do protestantismo, além de ser considerada um dos eventos históricos que marcam o fim da Idade Média e o início do período moderno na Europa.
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este ano, é comemorado 504 anos de Reforma Protestante, geralmente datado em 31 de outubro de 1517 em Wittenberg, Saxônia, quando Lutero enviou suas Noventa e Cinco Teses sobre o Poder e a Eficácia das Indulgências ao Arcebispo de Mainz. As teses debatiam e criticavam a Igreja e o papado, mas concentravam-se na venda de indulgências e políticas doutrinárias sobre o purgatório, o julgamento particular e a autoridade do papa. Mais tarde, no período entre 1517 e 1521, ele escreveria obras sobre a devoção à Virgem Maria, a intercessão e devoção aos santos, os sacramentos, o celibato clerical obrigatório e, mais tarde, sobre a autoridade papal, a lei eclesiástica, a censura e a excomunhão, o papel dos governantes seculares em questões religiosas, a relação entre o cristianismo e a lei, as boas obras e o monaquismo.

Sugestão de vídeo
Reforma Protestante - Mensagem por Hernandes Dias Lopes:

A Reforma é um divisor de águas na igreja Cristã
Autor do livro “Reforma Protestante e pentecostalismo”, Ediudson diz que o principal significado da Reforma é a restauração das doutrinas dos apóstolos de Jesus Cristo que ensinavam na igreja primitiva.

“No Cristianismo a Reforma Protestante quebrou o monopólio religioso da Igreja Católica Romana na Europa e abriu caminho para o surgimento de diversas vertentes do Cristianismo. Igrejas como Luterana, Anglicana, Presbiteriana e outras são fruto do desdobramento da Reforma”, explica o autor. (Guia-me)

Cinco solas
Cinco solas são frases latinas que definem princípios fundamentais da Reforma Protestante em contradição com os ensinamentos da Igreja Católica Apostólica Romana. A palavra latina "sola" significa "somente" em português. Os cinco solas sintetizam os credos teológicos básicos dos reformadores, pilares os quais creram ser essenciais da vida e prática cristã. A igreja Católica, crê em todos os cinco pontos, excluindo as palavras "sola".

A Reforma quebrou o monopólio mantido até então pelo catolicismo e estabeleceu os princípios teológicos do protestantismo resumidos em cinco “solas”. Hoje, lamentavelmente em muitas igrejas, estes princípios foram notadamente abandonados.

Por isso, torna-se urgente e necessário reafirmar nosso compromisso com as verdades centrais da reforma, tais como, as cinco “solas” que estão abaixo resumidas:

Sola Scriptura | Somente a Escritura é regra inerrante da vida da Igreja (Jo 5.39; 2Tm 3.16).
Apesar desta afirmação, a Palavra é muitas vezes negligenciada. Muitos cultos são tomados por emocionalismo e o conteúdo doutrinário da mensagem sequer é supervisionado. E, deste modo, pela ausência do ensino das Escrituras, heresias invadiram as igrejas. Igualmente, o caráter cristão e a integridade moral foram substituídos pela cultura pós-moderna. Portanto, é preciso restaurar a autoridade, o espaço e a primazia das Escrituras em nossos cultos.

Solo Christus | Somente Cristo pode salvar.
A nossa salvação é realizada unicamente pela obra do Cristo da cruz. No entanto, em nossos dias, diversas heresias pretendem substituir o sacrifício de Cristo. A quebra de maldição e maldição hereditária, por exemplo, são alguns destes enganos. Em oposição aos falsos ensinos, a Bíblia diz que não há maldição para aquele que está em Cristo porque Ele recebeu a condenação de nossa maldição, tornando-nos justos para Deus (Gl 3.13; Rm 8.1).

Sola Gratia | A salvação é concedia pela graça e não depende de obra humana (Ef 2.8,9).
É um favor imerecido. Porém, nossos arraiais estão tomados pelo evangelho da auto-confiança, da auto-estima, até o evangelho da saúde e da prosperidade. O evangelho foi transformado em produto vendável e os pecadores tornaram-se consumidores. Assim, é urgente reafirmar que os métodos, esforços e técnicas humanas por si só não podem produzir regeneração.

Sola Fide | Somos justificados por intermédio da fé (Rm 5.1).
Na justificação a retidão de Cristo nos é imputada como o único meio possível de satisfazer a perfeita justiça de Deus (Fp 3.9). Contradizendo estas verdades bíblicas, em nosso tempo, surgiram diversos modismos disfarçados de Evangelho. Atos considerados proféticos e artigos ungidos para materializar a fé invalidam a cruz de Cristo e reduzem a fé cristã em mentalização e pensamento positivo. Portanto, reafirmamos que a justificação se baseia exclusivamente na fé da obra de Cristo.

Soli Deo Gloria | A glória pertence unicamente a Deus.
O Senhor não divide sua glória com ninguém (Is 42.8). Adoração a Deus, seu louvor e sua glória deve ser o centro do culto. No entanto, a perda da centralidade de Deus na vida da igreja de hoje é comum. Diversos líderes, pregadores e cantores correm atrás de fama. Desejam ser aplaudidos e reconhecidos, e para tanto ocupam os púlpitos das igrejas e tomam para si a glória que pertence a Deus. Assim, restaurar a glória de Deus tornou-se imprescindível.

Diante destas constatações, a conclusão obviamente indica que, a igreja desmorona quando se perde a autoridade da Bíblia. Quando as Escrituras são negligenciadas, então Cristo é deixado de lado, a Graça é substituída por esforço humano, a Fé é pervertida e desvirtuada e a glória que pertencia a Deus é transferida para o homem. Como não poderia ser diferente, encerro esta postagem conclamando o povo de Deus para o urgente retorno aos princípios da Reforma: Somente a Escritura, Somente Cristo, Somente a Graça, Somente a Fé e Somente a Deus seja a glória! (Pr. Douglas Roberto de Almeida Baptista)

Sugestão de vídeo
'5 Solas' por Pr. Luciano Subirá:
::: Clique aqui e participe do Grupo de WhatsApp de notícias de Juazeiro, Bahia e Petrolina, Pernambuco :::
A Reforma Protestante e os benefícios para a sociedade
Os bons frutos colhidos pela Reforma Protestante foram além do ambiente de fé. A democracia e o ensino público são alguns resultados desse movimento. Precisamos ressaltar sua importância não apenas em nossa fé, mas na contribuição para o mundo. A Reforma influenciou na política, nas ciências, nas artes, na educação, na economia, na cultura, nos direitos humanos, no direito à vida, na escola pública. A imprensa deveria dar atenção a algo tão fundamental que mudou a história do mundo. Veja alguns pontos de influência:

Democracia:
O modelo democrático criado na Antiga Grécia e esquecido por séculos foi retomado pelos reformadores. Hoje, no mundo ocidental, temos nações democráticas graças à Reforma Protestante.

Estado Laico:
Foi a partir da Reforma que houve separação entre Estado e Igreja.

Fundação dos Estados Unidos e do Canadá:
Quando houve separação do Estado e da Igreja, os protestantes puritanos foram terrivelmente perseguidos. Eles migraram para os Estados Unidos e para o Canadá, fundaram essas nações que têm bases no protestantismo e que são modelos de democracia no mundo.

Reforma e o trabalho:
Na Idade Média, por interpretação equivocada da Palavra de Deus, o trabalho era considerado um castigo de Deus. Só as classes menores eram impostas a isso. As classes mais altas trabalhavam se quisessem. Quem acabou com isso foi Lutero, mostrando a importância e a valorização do trabalho como dom de Deus para as pessoas.

A dignidade do trabalho e a importância da produção
Até a Reforma, a economia era baseada na agricultura de subsistência. A partir da Reforma, com a dignidade do trabalho, valorização da produção e o excedente de riqueza, surgiram o sistema bancário, a circulação de moedas, etc.

A liberdade religiosa e o Estado Secular
A Reforma tirou o mundo de 300 anos de obscurantismo total onde as pessoas eram obrigadas a seguir uma religião e até morriam. Foi a Reforma que trouxe a liberdade religiosa.

A Reforma Protestante e a expansão do conhecimento
Foi a Reforma que conseguiu tirar do povo a ideia de que anjos ou demônios explicam todos os fenômenos naturais. A partir da Reforma se produziu conhecimento e ciência como nunca no mundo.

A Reforma Protestante e o ensino público
Foi a Reforma que trouxe o ensino público e gratuito. Isso teve importância gigante para que a Europa tivesse um avanço técnico, científico e cultural. (Avec)

Confira mais notícias em áudio pelo Spy Cast
O canal de podcasts do Portal Spy:
Comente esta matéria em nosso facebook.
via: Portal Spy Licença Creative Commons
Cópia não autorizada estará sujeita a punições legais.

Postar um comentário

Antes de comentar qualquer matéria leia as regras de utilização do Portal. Qualquer comentário que violar as regras será automaticamente excluído por nossa equipe. É proibido inserir links (urls) dentro do comentário, caso contrário o mesmo será deletado por nossa equipe.


Veja nosso conteúdo por categoria

...
Clique e acesse

Whatsapp Button works on Mobile Device only