Destaques arredondados Z2

6/Z2/ticker-posts

Publicidade:

Padrasto é preso após obrigar enteado de 8 anos a comer mato e brita: 'Põe na boca e come' [vídeo]

O homem de 40 anos admitiu o ato e será responsabilizado pelo crime de tortura; a mãe da criança estava presente e também foi detida por omissão. O incidente ocorreu em Uberlândia (MG), e os vizinhos relatam que as agressões contra a criança são recorrentes.

Foto: Reprodução

Um indivíduo de 40 anos foi detido por torturar seu enteado de 8 anos em Uberlândia (MG). Segundo a Polícia Militar (PM), o padrasto forçou a criança a ingerir mato e brita. O incidente ocorreu no Bairro Esperança na terça-feira (12), nas proximidades do prédio onde residem, e a mãe da vítima também foi detida por omissão.

O ato foi registrado no estacionamento do edifício, sendo captado por um vizinho que prontamente denunciou à PM.

Nas imagens captadas, o homem conduz o menino até um canteiro, apanha um punhado de vegetação e o obriga a comer. O vizinho relatou que a criança, em lágrimas, recusou-se a comer. Posteriormente, o suspeito desfere um tapa em seu rosto, coleta pedras do solo e insiste para que ele abra a boca.
"Isso! Põe na boca e come! Mastiga!", grita o padrasto.

A mãe, de 34 anos, presenciou toda a cena e não tomou nenhuma atitude, conforme depoimento do vizinho à PM.

Após a criança começar a mastigar, o agressor desfere mais três tapas em seu rosto e ordena: "Cospe agora e vai deitar".

Inicialmente, segundo a PM, a mãe negou os fatos, alegando que o companheiro apenas disciplinava seu filho e que nenhuma agressão havia ocorrido. Apenas após os militares exibirem as imagens, ela admitiu o ocorrido.

Ambos, padrasto e mãe do menino, foram detidos em flagrante e conduzidos à delegacia da Polícia Civil, admitindo serem usuários de drogas.

Segundo relatos de outra vizinha, as agressões à criança eram recorrentes, e a mãe nunca interveio.

O agressor admitiu o crime, alegando irritação pelo fato do enteado ter consumido cinco ovos durante o almoço e desejar mais. Após recusar o pedido, a criança teria dito:
"Você quer que eu coma o que? Mato e terra?".

O homem enfrentará acusação por tortura, enquanto a mulher por omissão. O Conselho Tutelar foi acionado, e a criança encaminhada para um abrigo.

A Polícia Civil de Minas Gerais informou que, em observância ao Estatuto da Criança e do Adolescente, o caso permanece em sigilo.

"O homem foi preso em flagrante por tortura, agravada por ter sido cometida contra uma criança, crime que não admite fiança. Os suspeitos, após as diligências policiais, foram encaminhados ao sistema prisional, onde permanecem à disposição da justiça", declarou a Polícia Civil. Com informações G1.

Assista vídeo no Instagram:

Postar um comentário

0 Comentários