Destaques arredondados Z2

6/Z2/ticker-posts

Publicidade:

Bahia vence a Juazeirense de virada e volta à liderança do Baianão

Crédito: Letícia Martins/EC

O Campeonato Baiano presenciou uma mudança no topo da tabela. Em uma disputa crucial pelo primeiro lugar, o Bahia superou a Juazeirense de virada por 2x1, no estádio Adauto Moraes, neste domingo (25), reassumindo a liderança da competição.

Diante do terreno irregular em Juazeiro, as equipes travaram um duelo físico, com muitas batalhas no meio-campo e escassas oportunidades claras. No final do primeiro tempo, Mauro acertou um belo chute, colocando a Juazeirense em vantagem. A resposta do Bahia veio três minutos depois, com David Duarte, de cabeça, empatando para o Esquadrão. No segundo tempo, Ademir garantiu a virada.

Com o resultado positivo, o Bahia alcança os 16 pontos, empatado com o Barcelona de Ilhéus, mas mantendo a vantagem no saldo de gols. A Juazeirense desce para o terceiro lugar, com 14 pontos, e corre o risco de perder mais uma posição ao final da rodada.

Na última partida da fase inicial, o Bahia enfrentará o Jacuipense na Fonte Nova, no domingo (3). No mesmo dia, a Juazeirense visitará o Bahia de Feira, em Feira de Santana.

O Jogo
No jogo, Rogério Ceni realizou alterações no Bahia. A entrada de Danilo Fernandes no gol foi a principal surpresa. Sem Jean Lucas e Rezende, suspensos, o meio-campo foi composto por Caio Alexandre, Yago e Thaciano, encarregados de abastecer o trio formado por Biel, Everaldo e Rafael Ratão.

Apesar da formação sugerir um jogo com extremos abertos, Biel variou entre as laterais e a meia-central, tentando articular as jogadas. O Bahia apostou em cruzamentos na área, demorando a criar oportunidades claras.

Por outro lado, a Juazeirense buscava o ataque através de contra-ataques, focando suas ações, principalmente, no lado esquerdo da defesa do Esquadrão, onde encontrava o lateral Cicinho improvisado e o zagueiro David Duarte.

O Cancão foi o primeiro a ameaçar no jogo. Na cobrança de escanteio, o zagueiro Maurício tentou de letra, mas a bola foi bloqueada por Gabriel Xavier. Os jogadores pediram toque de mão, mas a arbitragem mandou seguir.

O Bahia levou perigo apenas aos 33 minutos, com um chute de Thaciano defendido por João Guilherme. O primeiro tempo caminhava para um empate sem gols, mas ganhou emoção no fim.

Aos 41 minutos, a Juazeirense avançou rapidamente pelo lado direito. Bruno Matos cruzou rasteiro e encontrou Mauro do lado esquerdo, que chutou forte para abrir o placar no Adauto Moraes.

A resposta do Bahia foi rápida. Apenas três minutos depois, Biel cobrou escanteio e David Duarte, de cabeça, empatou.

O Bahia iniciou o segundo tempo com mais presença ofensiva. Everaldo obrigou João Guilherme a fazer uma grande defesa. Apesar da posse de bola, o Bahia não conseguiu pressionar.

O jogo seguiu com muitas disputas no meio-campo e pouca criatividade. Para mudar o cenário, Rogério Ceni fez substituições, incluindo Cauly e Ademir.

Aos 25 minutos, Thaciano cruzou para Ademir, que virou o jogo a favor do Esquadrão.

Com a vantagem, o Bahia passou a se defender e apostar no contra-ataque. O Cancão tentou pressionar, especialmente pelo alto. O Bahia teve uma última chance de ampliar, mas Cauly mandou por cima do gol. No fim, o Bahia segurou o resultado e garantiu a vitória.

Ficha técnica:
Juazeirense 1x2 Bahia - Campeonato Baiano (8ª rodada)
Juazeirense: João Guilherme, Edson, Zé Romário, Maurício e Yan (Leandrinho); Waguinho, Patrick (Janeudo), Mauro e Bruno Matos; Ian Augusto (Alexsandro) e Luís Soares (Pedro Henrique). Técnico: Carlos Rabello
Bahia: Danilo Fernandes, Gilberto (Arias), Gabriel Xavier, David Duarte e Cicinho; Caio Alexandre (Everton Ribeiro), Yago Felipe e Thaciano; Biel (Ademir), Everaldo e Rafael Ratão (Cauly). Técnico: Rogério Ceni
Local: Adauto Moraes
Gols: Mauro, aos 41 minutos, David Duarte, aos 44 do 1º tempo, Ademir, aos 25 minutos do 2º tempo
Cartão amarelo: Luís Soares, Maurício (Juazeirense); Gilberto, Danilo Fernandes (Bahia)
Arbitragem: Reinaldo Silva de Santana, auxiliado por Elicarlos Franco de Oliveira e José dos Santos Amador.

Fonte: Com informações:
Licença Creative Commons

Postar um comentário

0 Comentários