Destaques arredondados Z2

6/Z2/ticker-posts

Publicidade:
Publi aqui - Portal Spy

Operações de combate ao crime organizado serão mantidas na BA, garante secretário de Segurança após ação com seis mortos

Após a 'Megaoperação' que resultou em seis homens mortos em confrontos com policiais e 15 pessoas presas, na região de Águas Claras, em Salvador, e em Feira de Santana, na manhã desta sexta-feira (22), o secretário de Segurança Pública da Bahia, Marcelo Werner, afirmou que novas ações da polícia devem acontecer em outros bairros da capital baiana.
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

'Megaoperação' contra suspeitos de matar mais de 30 pessoas na Bahia deixa 6 mortos
De acordo com o gestor da Segurança Pública, ações integradas entre as polícias devem ajudar nas operações em repressão ao crime organizado.

Um dos episódios recentes terminou com a morte de um policial federal e quatro suspeitos, na região de Valéria, em Salvador. Em entrevista ao g1, Marcelo Werner afirmou que o setor de inteligência segue em busca dos suspeitos de participação nesse caso.

"Chegamos a parte do grupo que atacou os policiais. Estamos com outras investigações em andamento para que todos os envolvidos sejam levados à Justiça" , afirmou.

Ainda conforme Werner, as polícias Militar e Civil devem contar com a ajuda dos veículos blindados da Polícia Federal que foram enviados à Bahia . As viaturas chegaram na capital baiana na manhã desta sexta-feira (22), mas não foi informado quando devem ser utilizadas.


O gestor afirmou que também está sendo realizado um trabalho de investigação dentro do sistema prisional e em bairros de Salvador. Segundo Werner, a polícia deve permanecer em localidades estratégicas para o combate às facções criminosas.

Na "megaoperação" desta sexta-feira (22), todos os presos foram levados à sede do DHPP, onde ficarão à disposição da Justiça. Um dos mandados de prisão foi cumprido no sistema prisional contra um suspeito de homicídio. Todo material apreendido será encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Participaram também da megaoperação equipes de vários departamentos da Polícia Civil e agentes das polícias Militar, Federal e Rodoviária Federal.

Onda de violência
A Bahia vive uma onda de violência entre julho e setembro. Veja o histórico abaixo:

30 mortes em confrontos em uma semana
👉 Em uma semana, entre 28 de julho e 4 de agosto, 30 mortes em diferentes confrontos com policiais militares foram registrados na Bahia;
👉 Por causa das mortes, o ministro dos Direitos Humanos e Cidadania (MDHC), Silvio Almeida, disse que acionou a Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos para acompanhar os casos.
Secretário de Segurança Pública fala sobre atuação das facções nos bairros de Salvador
Secretário de Segurança Pública fala sobre atuação das facções nos bairros de Salvador

Tiroteios em bairros de Salvador
👉 Em Salvador, diversas trocas de tiros e ações com 17 reféns liberados fizeram moradores do bairro do Alto das Pombas deixarem suas casas em agosto;
👉 No dia 3 de setembro, 11 pessoas foram mortas em confronto com a Polícia Militar e oito foram presas no Alto das Pombas e Calabar, bairro vizinho. Mais de 15 armas foram apreendidas;
👉 A madrugada do dia 6 de setembro foi marcada por tiroteios em outros dois bairros da capital baiana: Engenho Velho de Brotas e Nordeste de Amaralina.
Operação com PF e quatro homens mortos

👉 Na sexta-feira (15), policiais federais, civis e militares fizeram uma operação para cumprir mandados de prisão contra um grupo criminoso. No local, os agentes foram surpreendidos por integrantes de uma facção que estava prestes a entrar em confronto com um grupo criminoso que atua na região;
👉 A operação terminou com um policial federal e quatro suspeitos mortos. Outros dois agentes (um civil e outro federal) ficaram feridos;
👉 Desde então, outros 11 suspeitos de participarem do confronto morreram em diversos bairros de Salvador e em Simões Filho. Ao todo, foram 14 suspeitos e um policial federal mortos, confirmados pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia.

Ações de combate ao crime organizado
A Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) e a Polícia Federal se reuniram, no sábado (16), para discutir ações de combate ao crime organizado e ampliação de esforços para que sejam encontrados todos os suspeitos de envolvimento no confronto que resultou na morte do policial federal Lucas Caribé.

Na reunião, que aconteceu no Centro de Operações e Inteligência (COI) da SSP, situado no Centro Administrativo da Bahia (CAB), estiveram presentes o secretário da Segurança Pública da Bahia, Marcelo Werner, o diretor Executivo da PF, Gustavo Paulo Leite de Souza, o diretor de Inteligência da PF, Rodrigo Morais Fernandes, o superintendente Regional da PF na Bahia, Flávio Albergaria, e integrantes das Polícias Militar e Civil. Eles discutiram novas ações de inteligência e de repressão qualificada.

De acordo com Werner, todos os recursos estaduais e federais estão disponíveis. Ele destacou que o trabalho integrado entre a SSP-BA e a Polícia Federal está focado no combate às facções criminosas.

Desde agosto, a Polícia Federal participa de operações na Bahia como parte de um acordo de cooperação entre o governo estadual e federal para reprimir a criminalidade no estado.


O grupo criminoso se escondeu em uma região de mata fechada, do bairro periférico da capital baiana, de acordo com a secretaria da segurança da Bahia.

Três viaturas blindadas da Polícia Federal foram enviadas à Bahia na segunda-feira (18), para reforçar o combate ao crime organizado. Os veículos foram embarcados em um navio da Marinha, no porto do Rio de Janeiro, e devem chegar até esta sexta-feira (22) à capital baiana.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code

Publicidade::
Publi aqui - Portal Spy