Destaques arredondados Z2

6/Z2/ticker-posts

Publi topo do site

Publicidade:
Publi aqui - Portal Spy

Ministro anuncia órgão para monitorar violência contra jornalistas

Proposta de sindicatos e Fenaj foi acolhida por Flávio Dino.

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Flávio Dino, ministro da Justiça e Segurança Pública, anunciou nesta terça-feira (17) a criação do Observatório Nacional da Violência contra jornalistas, dentro da sua pasta. A proposta foi apresentada ao ministro pela Federação Nacional dos jornalistas (Fenaj).

"Acolhendo o pedido das entidades sindicais dos jornalistas, vamos instalar no Ministério da Justiça o Observatório Nacional da Violência contra Jornalistas, a fim de dialogar com o Poder Judiciário e demais instituições do sistema de justiça e segurança pública", disse o ministro em postagem nas redes sociais.
Segundo informações publicadas pelo Portal Spy, ontem, Dino se reuniu com a presidente da entidade Samira de Castro, e representantes do sindicato dos jornalistas Profissionais do distrito Federal e da Associação Brasileira dos Jornalistas Investigativos (Abraji).

Este anúncio veio uma semana após atos antidemocráticos de 8 de dezembro, em Brasília. Segundo relatório da Associação dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal, foram registrados pelo menos 16 casos de ataques a profissionais de comunicação na data.

"O objetivo do observatório é monitorar os casos de ataques à categoria, mobilizando os órgãos competentes para coibir as agressões e responsabilizar os agressores, além de acompanhar as investigações dos crimes cometidos para identificação e responsabilização dos autores", explica Samira de Castro.

A Fenaj propõe que o órgão seja composto por representantes dos ministérios da Justiça, dos Direitos Humanos e da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República além de representantes da sociedade civil organizada, como a própria federação, a Associação de Prensa Brasileira (ABI), Abraji, entidade que representa professores e pesquisadores de jornalismo, além de entidades patronais como a Associação Nacional dos jornais (ANJ) e a Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisor (Abert).

Esta não é uma nova oferta. A Fenaj e os sindicatos de jornalistas vêm tentando institucionalizar o mecanismo desde junho de 2013, há quase 10 anos.

"A violência contra a categoria atingiu níveis recordes nos últimos 4 anos e presenciamos um ataque organizado às sedes dos Três Poderes e à própria imprensa para conseguirmos, finalmente, debater essa iniciativa", disse a presidenta da Fenaj.
Cópia sem citação da fonte com link para este post pode sofrer punições legais.
Canal exclusivo
Outra reivindicação das entidades sindicais de jornalistas é a abertura de um canal exclusivo para que os profissionais possam denunciar os casos de agressão sofridos durante os atos golpistas.

De acordo com o ministro-chefe da Secom, Paulo Pimenta, a Direção-Geral da polícia Civil do districto Federal vai designar um delegado especificamente encarregado de investigar as agressões a comunicadores. A ideia é proteger a privacidade e a segurança dos assalariados da mídia. para que possam desempenhar suas funções sem o risco de novas retaliações.
::: Clique aqui e participe do Grupo de WhatsApp de notícias de Juazeiro, Bahia e Petrolina, Pernambuco :::
Encontrou algum erro na matéria? Avise-nos clicando aqui! O post 'Ministro anuncia órgão para monitorar violência contra jornalistas' apareceu primeiro no Portal Spy.
Informações: Agência Brasil 
Licença Creative Commons
Cópia sem citação da fonte com link para este original pode sofrer punições legais.
Portal Spy - Notícias de Juazeiro (BA), Petrolina (PE) e Região. Blog de Notícias.

Portal Spy - Notícias de Juazeiro (BA), Petrolina (PE) e Região. Blog de Notícias.

Postar um comentário

0 Comentários

Publicidade: